Apartamentos na planta são excelentes opções para quem deseja adquirir um novo lar, por conta de inúmeros benefícios envolvendo financiamento e documentação. Isso porque, por se tratar de uma propriedade que ainda não começou a ser construída, você não precisará se preocupar com nenhuma irregularidade deixada pelo antigo morador.

Contudo, é preciso se atentar a alguns cuidados sobre como comprar apartamento na planta, antes de fechar negócio naquele mais adequado ao seu estilo de vida. Por isso, o Meu Imóvel preparou uma lista com seis itens importantes a serem levados em consideração durante a aquisição de um imóvel. Confira!

1- Procure se informar sobre a história da construtora e da incorporadora

A partir do momento em que você adquirir um apartamento na planta até assinar o termo de entrega de chaves, diversas empresas participarão das obras do edifício. Normalmente, a construtora e a incorporadora são as mais importantes pois, em algumas situações, possuem um maior contato com o cliente.

Diante disso, é muito importante analisar se as empresas responsáveis pelo imóvel possuem credibilidade e compromisso com os futuros moradores. Aqui, no Meu Imóvel, trabalhamos com as maiores incorporadoras do país, com tradição do mercado e transparência acima de tudo.

2- Analise a planta e a maquete do condomínio

No stand de vendas, muitas vezes é possível encontrar maquetes sobre como será o empreendimento no qual você deseja comprar um apartamento na planta. Mesmo sendo produzidas em uma escala proporcional ao do tamanho real das unidades, é importante verificar se aquele imóvel atenderá suas necessidades do dia a dia.

Se você está à procura de um apartamento para morar sozinho, uma boa opção talvez seja os studios ou aqueles formados por um ou dois dormitórios. Agora, caso queira conforto e comodidade para uma família com três ou mais pessoas, os do tipo padrão ou até mesmo as coberturas podem ser excelentes escolhas.

3- Verifique se toda a documentação está em ordem

Durante a aquisição de um apartamento na planta, a construtora e incorporadora responsáveis precisam preparar uma série de documentos para o futuro morador assinar. Caso contrário, o processo corre o risco de ser considerado irregular e o comprador pode ser vítima de um processo judicial.

Por esse motivo, uma dica é não fechar negócio antes de ter acesso aos documentos que comprovam a regularidade da obra. Neles, é preciso estar mencionado informações como o nome das empresas envolvidas no projeto e quais instrumentos serão usados na construção.

4- Conheça detalhes sobre as redondezas de onde pretende morar

Conhecer os arredores sobre onde você pretende morar é essencial para fechar um bom negócio, tendo em vista comodidade e bem-estar. Enquanto algumas pessoas dão preferência por residirem em regiões comerciais, outras optam por bairros mais tranquilos, com predominância de apartamentos novos em suas ruas.

Além disso, leve em consideração a infraestrutura do pedaço e se ele é formado por vias asfaltadas, com iluminação e opções de comércio nas proximidades. Nesse item, é importante levar em consideração a facilidade de acesso tanto por carros, quanto por ônibus e transportes sobre trilhos.

A região da Bela Vista, no centro expandido de São Paulo, por exemplo, conta com diversos lançamentos de apartamento e está cercada de shoppings, hospitais e centros culturais. Ainda, possui fácil acesso pelas avenidas Paulista e Brigadeiro Luís Antônio e pela linha 2-Verde do Metrô.

5- Leia minuciosamente o contrato antes de assiná-lo

O contrato de aquisição do imóvel é o principal documento a ser analisado friamente pelo comprador antes de ser assinado. Isso porque nele estão inclusas todas as informações sobre a propriedade, tais como sua descrição, número de cômodos, endereço, valor do financiamento e dados do vendedor.

Portanto, antes de assiná-lo, leia com calma todas as cláusulas do contrato e, no caso de dúvidas, contate imediatamente a construtora ou incorporadora responsável. Essas, por sua vez, precisam estar plenamente dispostas a sanar quaisquer dúvidas e realizar negociações.

6- Tenha em mente os custos com impostos

Ao fechar negócio em um imóvel na planta, o comprador precisa pagar alguns impostos durante a construção e antes de se mudar. Um dos principais é o INCC (Índice Nacional de Custo de Construção), pago por quem preferiu financiar o apartamento e com porcentagem de, em média, 0,3% sobre o valor de cada parcela.

Já o ITBI (Imposto de Transmissão de Bens Imóveis) é obrigatório e corresponde a 3% do valor da propriedade no estado de São Paulo. Por exemplo: se um apartamento é avaliado em R$ 700 mil, o tributo a ser pago sobre ele é de R$ 21 mil. Dependendo da situação, pode haver uma negociação entre o comprador e a construtora e, a partir disso, ambas quitarem 50% do total.

Agora que você já conferiu as melhores dicas sobre como comprar apartamento na planta, chegou a hora de verificar qual melhor atende suas necessidades. Para isso, acesse já o site do Meu Imóvel e confira diversos lançamentos na cidade de São Paulo e em municípios próximos.

Copyright © 2017 blog.appmeuimovel.com é uma iniciativa do appmeuimovel.com