Se você pretende se casar e, por consequência, comprar um imóvel, saiba que existem diversos pontos importantes a serem levados em consideração antes de fechar negócio. Tais medidas são fundamentais para melhor atender as necessidades e preferências das duas pessoas.

Desde questões envolvendo planejamento financeiro até informações relacionadas à vizinhança, os cuidados são muitos antes de comprar um apartamento para casal. Neste post feito pelo Meu Imóvel, iremos citar mais informações sobre os principais itens analisados durante o processo de aquisição da nova propriedade. Confira!

1- Faça um planejamento financeiro e avalie o investimento

Por ser um bem de alto valor, a aquisição de um imóvel requer total planejamento financeiro, de modo a não comprometer a renda mensal do casal. Inclusive, o recomendado é que as parcelas do financiamento imobiliário não sejam superiores a 30% do salário.

Contudo, antes de dar entrada em um novo apartamento, tenha em mente um maior controle de suas finanças e, se possível, faça investimentos em aplicações. Nesse caso, o CDB (Certificado de Depósito Bancário) e o LCI (Letra de Crédito Imobiliário) são ótimas opções e possuem um rendimento considerável por ano.

Evitar despesas com cartões de crédito e a compra de itens considerados supérfluos também é muito importante caso queira juntar dinheiro e adquirir um imóvel. Com isso, prefira sempre adquirir produtos por boleto bancário, cartão de débito ou, até mesmo, em dinheiro.

2- Avalie a localização do apartamento

O segundo item a ser avaliado é a localização do empreendimento e se ele está situado em bairros com completa infraestrutura, opções de lazer e facilidade de acesso. Hoje em dia, muitas pessoas dão preferência por residirem em locais sem muita movimentação, com o intuito de terem mais tranquilidade, principalmente á noite.

Porém, isso não significa que tais regiões não devem ter todos os itens levados em conta na valorização do imóvel. O bairro da Vila Nova Conceição, zona sul de São Paulo, por exemplo, é tipicamente residencial e pertence ao distrito do Itaim Bibi — importante zona comercial da capital.

Quanto à facilidade de acesso, se o bairro onde pretende morar é atendido por alguma linha de metrô, mais valorizado ele será. Isso porque, hoje em dia, muitas pessoas dão preferência por residirem próximo de alguma estação para economizarem tempo de deslocamento entre o imóvel e os locais de trabalho e estudo.

Como mencionado acima, quanto mais opções de lazer e compras nos arredores do empreendimento, melhor. Assim, você poderá passar horas se divertindo com a família sem precisar se distanciar muito do apartamento. Moema, zona sul da capital, é um dos bairros mais completos nesse ponto, pois abriga o shopping Ibirapuera, o Parque Ibirapuera e diversos bares e restaurantes.

3- Fique por dentro das regras condominiais

Todos os empreendimentos possuem regras condominiais a serem obedecidas pelos moradores, sujeitos à multa em caso de descumprimento. Todas as normas presentes no regulamento do edifício são decididas em assembleia e, quaisquer mudanças precisam ser aprovadas por, pelo menos, 2/3 dos moradores.

Dentre as principais regras presentes nos condomínios, estão a lei do silêncio — válida todos os dias a partir das 22h e a manutenção dos espaços coletivos. Caso alguém não respeite alguma norma, será aplicada uma multa correspondente a, em média, 10% do valor total do condomínio pago mensalmente.

4- Verifique qual tamanho de apartamento é ideal

Nas grandes cidades, é possível encontrar diversos tipos de apartamentos que atendem a diferentes estilos de vida. Inclusive, em um mesmo condomínio, é possível ter unidades studio, padrão e duplex, proporcionando mais comodidade a todos.

O tamanho ideal de um apartamento varia muito da preferência e de quanto o casal pode e pretende gastar com a compra de apartamentos novos. Conheça detalhes sobre os principais modelos disponíveis no mercado:

  • studio: apartamento com metragem entre 30 e 50 m² com todos os cômodos conjugados e, em alguns casos, com pé-direito duplo;
  • padrão: apartamento com todos os cômodos delimitados por paredes e com quantidade ilimitada de dormitórios;
  • térreo: semelhante ao padrão, esse apartamento geralmente possui uma ampla varanda que se assemelha com um quintal. Ideal para pessoas idosas e portadoras de deficiência,
  • cobertura e duplex: muitas vezes, esses imóveis estão nos últimos andares de um edifício e possuem uma área interna maior em relação às demais unidades.

5- Crie uma decoração capaz de agradar o gosto de ambos

Após ter comprado o apartamento para casal, chegou o momento de investir em truques de decoração que agradam ambas as pessoas. Uma dica, nesse caso, invista em um apartamento decorado simples com tons neutros capazes de promover aconchego e satisfação ao casal.

Caso tenha adquirido um apartamento pequeno para casal, lembre-se de procurar otimiza-lo com móveis funcionais e, assim, economizar o máximo de espaço possível. Dentre os principais estão a cama box, prateleiras e nichos, balcão dobrável na cozinha, beliche com escrivaninha, etc.

Está à procura de um apartamento novo? Não deixe de conferir diversos modelos disponíveis aqui no Meu Imóvel. Acesse já o nosso site e conheça lançamentos em São Paulo e em municípios próximos.