A procura por imóveis à venda tem apresentado um leve crescimento em relação aos para alugar, de acordo com um levantamento divulgado pelo Exame. Ao todo, 51% das pesquisas por novas unidades tinham relação com venda e 49% com locação, revelando um crescimento do mercado se comparado ao início deste ano.

Contudo, quais os bairros mais caros de São Paulo para se comprar apartamento e por que eles são muito procurados pelos paulistanos? Diversos fatores são responsáveis pela valorização de uma região, incluindo sua distância até o centro e infraestrutura. Conheça a seguir, mais informações sobre o assunto!

Bairros com o metro quadrado mais elevado da cidade

Em todas as regiões de São Paulo, é possível encontrar bairros com o valor de metro quadrado elevado. Seja pela infraestrutura e qualidade de vida ou, até mesmo, porque passaram a ser atendidas por alguma linha de metrô, são muitos os fatores responsáveis pela valorização de um distrito.

De acordo com a pesquisa do Exame, os bairros com o valor do metro quadrado mais elevado se concentram nas regiões sul e oeste da capital. No entanto, nas demais porções da cidade, diversos distritos estão passando por um intenso processo de valorização. Confira quais são!

Zona sul

Conforme mencionado acima, muitos bairros nobres de São Paulo se concentram na zona sul — considerada a maior dentre as cinco microrregiões da cidade. No pedaço, o Ibirapuera lidera o ranking dos detentores do maior valor de preço quadrado da cidade, avaliado em R$ 19.154.

Na sequência, aparecem os bairros da Vila Nova Conceição — pertencente ao distrito do Itaim — e a Cidade Monções, com valores de R$ 16.888,67 e R$ 11.538,33, respectivamente. Cabe lembrar que, ambas, são predominantemente residenciais, com diversos apartamentos novos de alto padrão construídos todos os anos.

Em quarto e quinto lugar, aparecem os bairros de Moema e Indianópolis, com valores estimados em R$ R$ 10.913,67 e R$ 10.799,67. Ao contrário das duas regiões descritas no parágrafo anterior, essas possuem características comerciais, com shoppings, restaurantes e parques em sua extensão.

Zona norte

Na zona norte da capital, o bairro detentor do metro quadrado mais caro é o Carandiru, com um valor médio estimado em R$ 7.592,67. Em segundo e terceiro lugar, respectivamente, aparecem os bairros Santa Teresinha — pertencente ao distrito de Santana — e Parada Inglesa, com R$ 7.527,67 e R$ 7.330,33.

Já Santana, considerado um dos melhores bairros de São Paulo, aparece na quarta colocação, com um valor médio de R$ 7.122,67 por metro quadrado. Logo na sequência, aparece o distrito da Casa Verde, com R$ 6.980.

Zona oeste

Assim como a zona sul, a zona oeste de São Paulo detém alguns dos bairros com os metros quadrados mais elevado do município. Prova disso é o Jardim Europa — pertencente ao distrito de Pinheiros — com a metragem avaliada em R$ 17.621,67 e com diversos empreendimentos de alto padrão em suas ruas.

Na segunda e terceira colocação, respectivamente, aparecem os bairros do Itaim Bibi e Vila Olímpia — regiões tipicamente comerciais que abrigam parte do Centro Empresarial de São Paulo. Nelas, o valor do metro quadrado é estimado em R$ 13.147,67 e R$ 12.305.

Por fim, o quarto e o quinto lugar do ranking dos bairros mais caros da zona oeste são preenchidos pelo Jardim América e por Alto de Pinheiros. De acordo com a pesquisa, nessas regiões, o metro quadrado custa, em média, R$ 12.076,33 e R$ 11.472, respectivamente.

Zona leste

A zona leste de São Paulo vem passando por um forte processo de urbanização e desenvolvimento graças às constantes obras de infraestrutura nela realizadas. Hoje, o bairro mais valorizado da região é o Jardim Anália Franco, com o metro quadrado avaliado em R$ 8.761,33.

Em seguida, o Parque da Vila Prudente é considerado o segundo mais caro da região, com um valor de R$ 7.730,67, e, na sequência, a Vila Regente Feijó, com R$ 7.664. Na quarta e quinta colocação, respectivamente, aparecem a Vila Gomes Cardim e o Alto da Mooca, com metragem estimada em R$ 7.631,67 e R$ 7.406,33.

Centro

Alguns bairros mais valorizados de São Paulo estão concentrados na região central que não compreende apenas a parte histórica, como também o denominado centro expandido. Na liderança, aparecem o Pacaembu e a Consolação, com o valor de metro quadrado estimado em R$ 10.129 e R$ 9.920.

Em seguida, aparecem os bairros de Higienópolis, Aclimação e Bela Vista, que possuem diversos empreendimentos comerciais e residenciais em suas principais ruas e avenidas. Nessas regiões, o metro quadrado é avaliado em R$ 9.910,67, R$ 8.728,67 e R$ 8.457,33, respectivamente.

Morando nos bairros mais caros de São Paulo, você poderá desfrutar de completa infraestrutura, facilidade de acesso e diversas opções de lazer para toda a família. No site do Meu Imóvel, diversos empreendimentos novos estão disponíveis nessas regiões da capital. Por isso, não perca mais tempo, acesse já e confira nossas opções!