O financiamento de imóveis se tornou a saída para muitos que desejam comprar uma casa, mas não tem o dinheiro para fazê-lo à vista. Com isso, bancos como a Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil facilitam a conquista do benefício.

Mas como conseguir o crédito de maneira mais simples? E como se organizar nas finanças? Confira a seguir algumas dicas para o momento de solicitar o financiamento de forma simplificada.

Compare as condições dos bancos

Nem sempre o banco mais famoso é o mais adequado para o investimento que você deseja fazer. Eles oferecem condições e facilidades diferenciadas, dependendo do grupo em que o solicitante se encaixa.

Faça simulações em todas as instituições que oferecem o financiamento de apartamento, por exemplo, e compare todas as condições, juros e descontos. Além disso, estude suas finanças para não acabar agindo por impulso.

financiamento de imóveis

FGTS não é uma garantia

É possível usar o FGTS na compra de imóveis — ideia bem atrativa, principalmente para aqueles que planejam financiamentos mais curtos. No entanto, atualmente, o Fundo de Garantia só pode ser utilizado na compra de residências de até R$ 500 mil.

Portanto, se você pretende comprar um imóvel com valor acima deste, não será possível aproveitar o acumulado no FGTS para conquistar o seu imóvel. Além disso, também não será possível se utilizar do montante se tiver propriedade em outro local.

Carta de crédito

Sabia que é possível conseguir aprovação para financiamento de imóveis antes mesmo de ter encontrado sua casa dos sonhos? Os bancos permitem que o cliente dê início no processo sem ter um imóvel em vista.

Nesses casos, as instituições são uma carta de crédito para o solicitante após sua aprovação. O documento garante o financiamento de imóvel novo quando o cliente encontrar a residência, e dá um prazo de três meses para a efetuação da compra.

Financiamento completo

No montante solicitado no financiamento de imóveis, é possível incluir, também, os gastos extras, como taxas, impostos e demais despesas contratuais. Esses valores podem chegar em até 3% do valor total da residência.

A grande vantagem, neste caso, é aproveitar os juros baixos oferecidos para esse tipo de financiamento e, assim, não ter que recorrer a solicitação de empréstimos pessoais, mais tarde.

Uma dica válida é utilizar um simulador de financiamento de imóveis. Mesmo que os números variem, a diferença não será tão grande e, além disso, é possível ter uma ideia do número de parcelas, valor e afins.

Se atente a idade

De acordo com a legislação em vigor, atualmente, o contratante não pode ter mais de 80 anos no pagamento da última parcela. Como os financiamentos de imóveis podem levar até 35 anos para serem quitados, uma pessoa com mais de 45 anos, por exemplo, terá dificuldades.

Portanto, não calcule apenas as suas finanças. Atente-se à sua idade e, no caso de entrar em um crédito junto com outra pessoa, faça a soma da idade de todos os integrantes. Dessa forma, será mais fácil calcular o valor das parcelas.

financiamento de imóveis

Tenha uma conta na instituição

Ter uma conta aberta na instituição bancária que pretende fazer o financiamento de um apartamento ou casa ajuda na aprovação do seu crédito. Isso porque, quanto mais antigo o cliente for, maior será o histórico de análise de movimentação bancária.

Saber quanto dinheiro teve circulação na sua conta faz com que o banco analise com mais atenção a aprovação do seu crédito. Essa também é uma forma de comprovar sua renda para a instituição.

Faça convênios

Alguns bancos possuem convênios com empresas públicas ou privadas então, se você trabalhar em uma dessas companhias, é possível obter um crédito diferenciado, com juros mais baixo, ou financiar imóvel sem entrada.

E então, gostou das dicas de financiamento de imóveis? Se sim, não deixe de acompanhar o conteúdo do nosso blog! Fique de olho também no nosso catálogo. Com certeza, temos o imóvel ideal para seu estilo de vida e necessidade.